desabafo

O DESABAFO NO FACEBOOK

Está cada vez mais comum ver algum desabafo carregado de mágoa ou raiva no Facebook. Ah, os arrependimentos… Quantos a gente carrega vida afora. Quantos “e se” estão presentes em nossas culpas, martelando os nossos pensamentos e tornando nossas dúvidas ainda mais pungentes. Não conseguiremos refletir calmamente sempre que tivermos que tomar alguma atitude. Mas prevenirmos um futuro intranquilo nos obriga a exercitar o pensar antes de agir, de falar, de postar.

Fato é que ninguém consegue ser moderado durante uma discussão acalorada, em meio a um problema imenso, quando estiver bem embaixo das tempestades, bem no centro de uma tormenta emocional. Frequentemente, falamos o que não devíamos a quem não merecia, principalmente às pessoas que nos são mais próximas, justamente porque com elas nos sentimos à vontade, inclusive – e infelizmente – para mostrar nossos piores lados.

desabafo

E hoje, com a facilidade de acesso às redes sociais virtuais, temos ainda mais válvulas de escape para aliviarmos nossas angústias. Trata-se, porém, de um terreno perigoso, pois o que se publica pode ser para sempre. Mesmo que excluamos, podem ocorrer os prints estão aí para eternizar tudo o que postamos. Inclusive aquilo que não deveríamos ter escrito. Infelizmente, em poucos segundos, já poderá ser tarde demais para nos arrependermos.

É preciso ter a consciência do que o que se diz, o que se publica e o que se faz. Mesmo quando estamos fora do nosso normal. Pois ainda que estejamos passando por algum problema grave, atingirá e machucará outras pessoas além do nosso controle. Mesmo que sejamos perdoados, talvez as coisas nunca mais voltem a ser iguais. Porque a maioria das pessoas ao nosso redor não tem nada a ver com o que nos acontece e não são obrigadas a aceitar tudo o que fizermos.

Quando temos um problema, o ideal é tentar, sempre, se comunicar diretamente com a pessoa de forma clara e verdadeira. Não através de postagens em redes sociais com “indiretas”. E essa comunicação deve ser baseada no respeito, tanto no tom de voz, como na escolha das palavras. E aceitando o fato de que o outro pode não concordar contigo. Eu sei, se comunicar de uma forma adequada não é nada fácil, principalmente quando estamos tomados por fortes emoções. Entretanto, é essencial para a vida. Afinal, somos seres que vivemos em comunidade e sempre teremos alguma coisa para desabafar. Esta habilidade de comunicação adequada pode ser desenvolvida com psicoterapia.

Não será possível mantermos o equilíbrio o tempo todo. Uma vez que  outra enlouquecer, fará com que nos livremos de pesos inúteis e que nos colocam perante situações que incomodam. No entanto, será preciso tentar manter a calma quando a vida vier com suas rasteiras. Ou estaremos passíveis de perder pessoas que são essenciais em nossa jornada. Como se vê, tudo tem sua hora certa, tanto a leveza quanto a gritaria.

 

Fonte: http://www.contioutra.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *