frio

FRIO INDUZ A DEPRESSÃO?

Certamente você já ouviu falar sobre a Depressão, e as causas deste transtorno são diversos (saiba mais). Mas outro fator são as quedas nas temperaturas, como ocorre no inverno. E isto pode piorar quadros depressivos ou ainda desencadear a chamada depressão sazonal. O curioso é que este aspecto não está associado ao frio, mas pela alteração da rotina de exercícios e redução da luminosidade natural do sol.

Nos períodos mais frios do ano a movimentação física tende a baixar por conta de alterações na rotina habitual. Contudo, a depressão de inverno, não são comuns em países tropicais como o Brasil, porque as variações de temperatura entre as estações do ano são brandas. Entretanto temos que considerar que no sul do país as variações de temperatura são mais abruptas, podendo afetar muitas pessoas.

Nos períodos de inverno, também é preciso levar em consideração outro fator importante, a baixa luminosidade. Isto leva ao desligamento de áreas do cérebro relacionadas ao humor, energia e impulsos responsáveis pelo aparecimento dos sintomas depressivos, como falta de energia, ausência de vontade e lentidão do pensamento.

Segundo o psiquiatra Diego Freitas Tavares, a falta de luminosidade causa mudanças na melatonina, um hormônio secretado pelo cérebro durante a noite e inibido pela manhã, com o retorno da luminosidade natural. Então passar por longos momentos de pouca luminosidade, estimula maior produção de melatonina, fazendo com que o seu corpo funcione como se estivesse no período da noite. Isto é, o sujeito terá menos disposição e sonolência durante o dia. Além disso, é comum os sintomas da depressão acentuado pelo inverno são mais intensos no final do dia e início da noite.

“A baixa luminosidade é detectada por áreas do cérebro como hipotálamo e pineal, que são importantes na regulação dos ciclos biológicos do organismo. É válido lembrar que a depressão ocorre em duas doenças principais na psiquiatria, o transtorno depressivo maior e o transtorno bipolar, e as depressões sazonais, que são associadas às variações nas estações do ano, aumentam o risco de bipolaridade quando presentes” (Psiquiatra Diego Freitas Tavares).

Além de sonolência, tristeza e falta de motivação, o indivíduo pode apresentar:

  • Irritabilidade
  • Perda de energia
  • Hipersonia (muito sono durante o dia)
  • Aumento do apetite (especialmente para carboidratos)
  • Alteração do peso

Mas no final das contas, o frio pode induzir a depressão? A resposta é sim. Mas ressalto que não depende somente do frio, temos que levar em consideração outros fatores como genéticos, bioquímicos, ambiental e psicológico. Quando estes elementos são combinados, pode resultar na Depressão. Destaco que é importante distinguir tristeza de depressão. Depois de uma frustração ou perda é normal as pessoas se sentirem tristes. Entretanto, a depressão não diminui e tende a se agravar com o tempo.

Alguns casos podem ser tratados somente com psicoterapia, mas outros não. E dependendo da gravidade, será indicado tratamento combinado com o auxílio de um psiquiatra. Combinando tratamento farmacológico, prescrito por um psiquiatra, com psicoterapia, realizada por um psicólogo. Esta combinação é muito poderosa e eficaz. O papel do psicólogo será auxiliar na busca e reelaboração psicológica sobre o que motiva a depressão. A origem da depressão pode ser de nível consciente ou inconsciente. E sem o trabalho do psicólogo, não há uma busca pelo motivo real da depressão. Por isso não é indicado realizar somente tratamento medicamentoso prescrito pelo psiquiatra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *